BRASIL, Centro-Oeste, BRASILIA, Mulher, de 36 a 45 anos
MSN - bianadf@hotmail.com

 

   

    UOL
  UOL SITES
  Adoro Fazer Amigos
  Afrodite
  Anink Marink
  Asterix
  A tonga
  O Avesso da Palavra
  Chance
  Devaneios de Amor
  dia de Crises
  Dilemas de Uma Rosa
  Ecos da Mente
  Fel
  Felicity Craft
  Hgasolim
  Do outro Lado das Teclas
  Magra Emergente
  Menage à Trois
  Morcego no Ar
  Mundo Cruel
  No one Knows
  Pequenos Instantes
  Pequi Up
  Quase memória
  simplesmente Lolli
  solidariedade
  trakineiros
  Lili Carabina
  Metaphoras
  Letras ao Acaso
  Embaixatriz do Brasil
  Sapatinhos Vermelhos
  Janelas Abertas
  Quase Terminado
  kikah


 

    28/05/2006 a 03/06/2006
  19/03/2006 a 25/03/2006
  12/03/2006 a 18/03/2006
  24/04/2005 a 30/04/2005
  16/01/2005 a 22/01/2005
  21/11/2004 a 27/11/2004
  24/10/2004 a 30/10/2004
  10/10/2004 a 16/10/2004
  26/09/2004 a 02/10/2004
  19/09/2004 a 25/09/2004
  12/09/2004 a 18/09/2004
  05/09/2004 a 11/09/2004
  29/08/2004 a 04/09/2004
  22/08/2004 a 28/08/2004
  15/08/2004 a 21/08/2004
  08/08/2004 a 14/08/2004
  01/08/2004 a 07/08/2004
  25/07/2004 a 31/07/2004
  18/07/2004 a 24/07/2004
  11/07/2004 a 17/07/2004
  04/07/2004 a 10/07/2004
  27/06/2004 a 03/07/2004
  20/06/2004 a 26/06/2004
  13/06/2004 a 19/06/2004
  06/06/2004 a 12/06/2004
  30/05/2004 a 05/06/2004
  23/05/2004 a 29/05/2004
  16/05/2004 a 22/05/2004
  09/05/2004 a 15/05/2004
  02/05/2004 a 08/05/2004
  25/04/2004 a 01/05/2004
  18/04/2004 a 24/04/2004
  11/04/2004 a 17/04/2004
  04/04/2004 a 10/04/2004
  28/03/2004 a 03/04/2004
  21/03/2004 a 27/03/2004
  14/03/2004 a 20/03/2004
  07/03/2004 a 13/03/2004
  29/02/2004 a 06/03/2004
  22/02/2004 a 28/02/2004
  15/02/2004 a 21/02/2004
  08/02/2004 a 14/02/2004


 

   

   


 
 
Arabella Bella



Hora de sair de cena



Arabella estava partindo para uma longa viagem. Deixava para trás tudo e todos. Aos que amou, pedia apenas desculpas por tudo e por todos. Sabia que não tinha sido justa com os sentimentos de cada um que passou por sua vida. Não tinha aprendido a cultivar o sentimento dentro dela mesma, portanto, não sabia lidar com a fragilidade de quem ama. A força, imaginava tê-la. Mas, nem isso Arabella aprendera a dominar. Era mesmo uma frágil em busca de um poder que não lhe cabia. Rendera-se. Estava se entregando e deixando-se levar pela brisa do tempo. Não sabia ao certo o que faria. Continuava perdida (como sempre o fora). Mas, queria mais – como sempre quisera – e agora estava decidida a não mais lutar. Entregava-se. Missão cumprida? Não, nem um pouco. Longe de estar perto do fim. Arabella queria apenas descansar seu coração e relaxar sua mente. Perdera-se nos seus sentimentos e já fizera muita gente sofrer afastando a todos de si.

Recentemente, tivera um ânimo de que realmente estava próxima de se aquietar. Em vão... Mais uma vez em vão. Não era para ela, a vida dos amados e amantes. Chorava sozinha, mas se agarrava a si mesma. Daí a decisão de partir. Tentara recuperar o tempo passado, tentara resgatar paixões da adolescência, tentara ser o que não era, tentara viver o papel de outros. Ousara experimentar sua autenticidade, aventurara-se em histórias e mundos muito diferentes dos seus. Agora? Agora, queria descansar e, por isso, a todos seus amores, amantes, pedia perdão. Perdão por não ter sido o que esperavam que ela fosse. Por não ter tido a coragem de enfrentar a vida a dois, por ter sido fraca. Queria agora descansar a alma, sossegar a mente. Escreveu uma carta a todos e encarecidamente pediu-lhes que não a odiassem....

///~..~\\\

Escrito por Arabella às 18h09
[   ] [ envie esta mensagem ]





[ ver mensagens anteriores ]